Pesquise

terça-feira, 17 de julho de 2012

A grandeza dos insignificantes


 Jefferson é um cara feio, canta mal e não toca nada. Para piorar sua situação, é preto e pobre. Caras como eu sabem muito bem o que isso significa em nosso país. Sua casa é um amontoado de obras por terminar, onde ele e sua família chamam de lar. Ele não tem o mínimo de perfil para se dar bem nessa vida. Nenhum mesmo. Dado sua origem e condições, seria só mais um preto fadado às estatísticas do IBGE.
Eu tenho coisas mais importantes para fazer domingo à noite do que assistir “Pânico na Band”. Mas numa sexta, após a estreia do programa da emissora, zapeando, parei na reprise e ouvi uma canção nos teclados da banda Viva Noite, tocando na abertura. A melodia linda, a música tinha um espírito que não combinava com mulheres de biquíni e o circo de coisas sem sentidos. A canção de devoção, harmoniosa e linda era “Galhos Secos”, no meio do palco, ninguém menos que Jefferson e sua irmã Suellen para entoar o inacreditavelmente famoso “Para noooossa alegria”.
Agora é possível ver os irmãos mais famosos e desafinados do Brasil em todos os lugares: Pânico, Ratinho, Eliana, comercial de refrigerante, programas evangélicos, e em todos os cantos da internet. Dando entrevistas, cantando, trabalhando, gravando. Aparecendo na vida, de fato.
A exposição é tanta que eles até poderiam fazer como esses ex-BBBs ou pseudo-celebridades, contratar assessoria, mudar o penteado, cobrar um cachê bem alto… Mas não, eles são de uma simplicidade de chorar. Ou de rir. Rir muito.
Outro dia eu assistia um testemunho do Jefferson, onde ele disse: “Eu estava num particular com Deus e disse a Ele que queria comer pão. Falei: Deus, minha mãe não tem condições, mas quando ela chegar vai me dar R$2 pra eu comprar esse pão, que é meu desejo agora. Pra minha surpresa, meu avô aparece lá em casa com pão fresco e queijo. Olha só como Deus é, a gente pede uma coisa e ele surpreende com algo mais”.
Liguei para algumas pessoas e assuntei sobre isso. Eu quis chorar quando ouvi aquilo. Num mundo em que super pastores, bispos e apóstolos estão oferecendo, em programas de TV, carros, mansões e empresas a quem quiser fazer uma fézinha em suas igrejas, há seres humanos tão simples, tão puros, com desejos tão comuns.
Ironicamente, embora não devessem ser, as pessoas que mais divulgaram a mensagem do evangelho nos últimos dias, não foram os “super alguma coisa”, foram esses irmãos com toda falta de adjetivos possíveis, mas com um coração puro, do tipo que “é deles o Reino de Deus”.
Quando ouvi aquela melodia sendo tocada no Pânico na Band, pensei: “corações serão quebrados, essa canção é para isso”. Foi a canção mais compartilhada, a cifra mais baixada, as pessoas querendo tocar, ouvindo aquela mensagem. A canção que eu cantava quando tinha 12 anos de idade, achando que esse país era só um galho seco e Deus faz brotar Jefferson e Suellen.
Sei que tem gente que logo pensa naquele versículo “Deus escolhe as coisas fracas…”, mas o é muito mais que isso. É o “Não tenha medo, pequenino rebanho, pois foi do agrado do Pai dar-lhes o Reino” (Lc 12:32). Quando o Reino enche o coração dos seus pequeninos, Deus faz questão de mostrá-lo de alguma forma. E ao que tudo indica, não virá pelas batinas lustrosas e enfadonhas da Rede Vida, do show de milhões de pastores ricos ou de procissão em busca de um homem que faça milagres.
O reino de Deus que está dentro de nós, virá por nós mesmo. Pelo atendente da padaria, o médico, o policial honesto, o feirante, o lixeiro, o açougueiro do mercado, por esse teu amigo que te revela coisas extraordinárias, mas o cara é tão simples e não tem o título de pregador internacional, aí você não dá muito atenção.
O reino virá por aquele seu vizinho engraçado, que você não dá nada por ele. Porque daria também? Mas por algum motivo muito louco, Deus tem preferido se manifestar por esses e para esses. Para nossa alegria.
                                                                                                                                    W.Will  in  O Reino Perdido

3 Comentários...:

Natali disse... Responder comentário

É verdade, ´são esses que nos surpreende, as vezes esperamos das pessoas que parecem ser importantes, mas Deus usa a quem ele quer!!!Deus abençoe vc e que seu blog continue evangelizando muito!!! bjosss

Allan Penteado disse... Responder comentário

gostei da sua visão de tudo isso, acho que Deus os abençoou pela sua misericórdia, mas a canção é tão linda e eles a deixam tão feia. Abraços!

www.atalaiasdafe.blogspot.com.br

ana disse... Responder comentário

Usados pelo Espirito Santo... Chorei muito ao ler esse texto. Bjos e uma chuva de bençãos!

Postar um comentário

E aí, gostou do que encontrou aqui??
Tá esperando o quê pra comentar?!
Fique à vontade para dizer o que achou!E fique atento pois responderemos aqui mesmo! (:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...